Folhadal

pesquisar

 
Quarta-feira, 11 / 08 / 10

Sobre a placa da Rua João Pereira de Abreu

Relativamente ao comentário sobre a placa da Rua João Pereira de Abreu, a qual se encontra partida ao meio e caída no chão, a informação que tenho é que a Junta de Freguesia de Nelas está a desenvolver todos os esforços no sentido de mandar fazer uma nova placa, pois, tudo indica que o acto de vandalismo ou situação anómala que tenha ocorrido destruíram a anterior. Importa ter presente que esta ou outra placa, assim como qual elemento público existente na nossa terra deve merecer da nossa parte a maior atenção, se não se zelar pelo que é nosso "estamos bem arranjados".

publicado por José às 15:41
Terça-feira, 15 / 06 / 10

Festas do Município de Nelas, 23 a 27 de Junho de 2010

Programa | 23 de Junho

[21h 30] Praça do Município / Palco 1
Grupo Almanova

[22h00] Praça do Município
Marchas Populares
Org. | ADRC do Cimo do Povo e ARC Bairro da Igreja

[21h30] Praça do Município / Palco 1
Arraial Popular
Sardinhada
Grupo Almanova

[01h00] Praça do Município / Palco 2 - Zona Bares
Noite de Karaoke

Programa | 24 de Junho

[22h00] Praça do Município / Palco 1
Ágata

[00h00] Praça do Município / Palco 2 - Zona Bares
Pablo Panchica


Programa | 25 de Junho

[22h00] Praça do Município / Palco 1
Concertinas do Canário

[00h00] Praça do Município / Palco 2 - Zona Bares
Die Kübel
Blackstar


Programa | 26 de Junho

[22h00] Praça do Município / Palco 1
Rádio Macau

[00h00] Praça do Município / Palco 2 - Zonas Bares
David Faria e Mariana Neves
Lado Porto

Programa | 27 de Junho

[21h00 | 22h00] Praça do Município / Palco 1
Cristina Ardisson
Patrícia Cruz

[00h00] Praça do Município / Palco 2 - Zona Bares
Miss Fabs

 

 

Ainda não sei bem como mas eu vou lá estar no stand da APRDÃO

publicado por José às 20:30
Domingo, 02 / 05 / 10

Chegou finalmente a Primavera

Embora faça gazeta nos próximos dias, para tal apontam as previsões, chegou finalmente a Primavera. É bom ver e sentir o colorido, embora os pólens possam deixar-nos menos bem, mas encanta todo este colorido e aroma...

publicado por José às 21:42
Quarta-feira, 24 / 03 / 10

O Domingo de Páscoa é só o começo

Para quem conhece o Folhadal sabe que o Domingo de Páscoa é só o começo da Festa da Páscoa, pois nós por cá temos uma Segunda e Terça-feira de Páscoa. Em termos religiosos a Segunda-feira tem sido o dia da visita pascal, com a tradicional benção da cruz. A Terça-feira é dedicado à nossa padroeira, a Nossa Senhora da Tosse: às 15.30 horas têm inicío os festejos, com a missa na Igreja do Folhadal, a que se seguirá a procissão, terminando com o leilão das oferendas. Em cada um dos momentos os peregrinos podem cumprir as suas promessas.

Em termos pagãos, embora agora existam outras formas de entretenimento quem não se lembra dos famosos bailes de Páscoa? Nessa altura a nossa terra era o centro de toda a região, pois se é um facto que sempre foi uma comunidade fechada, também é bem verdade que quem nos visita é bem recebido e volta, pois temos as pessoas, as tradições e somos como que uma varanda com olhar para a Serra da Estrela ( e do Açor), com o Caramulo perto da vista.

publicado por José às 22:23
Quinta-feira, 11 / 02 / 10

De facto está tudo mudado

É um facto que está tudo mudado, muitas das palavras mudam o significado não por questões geográficas mas porque as práticas a elas associadas desapareceram ou alteraram-se. O melhor exemplo neste momento é dado pelo Carnaval, que de Entrudo nada tem, virou desfile de imitação e esqueceu-se que deveria abrir as portas à primavera e expurgar quase através de todos os meios os horrores de inverno. Digo isto embora desconheça a origem do Carnaval no concelho, o que não deixa de ser um importante desafio para a autarquia e associações envolvidas na sua organização, na medida em que passados vários anos seria bom reunirem em livro um pouco dessa história. Ok, o Carnaval de Canas de Senhorim é mais antigo e preserva mais as tradições mas e daí? O que interessa é que a história é feita por todos, facto que exige maior objectividade e responsabilidade da parte de quem a olha para evitar leituras enviesadas, tirando isso o resto são datas, personagens, feitos...

publicado por José às 13:46
Segunda-feira, 25 / 01 / 10

Saudades do Planalto

Uma vez que tenho sido sucessivamente interpelado para divulgar uma ou outra situação ou apenas para activar a memória sobre o antigo jornal Planalto não deixo de trazer aqui algumas palavras. Creio que sabem o que penso relativamente ao actual jornal, se bem se lembram foi minha intenção no momento de ser retomado continuar a ser colaborador, para o efeito enviei um artigo no qual defendia determinada linha editorial. Como sabem não foi publicado, aliás ignoraram as minhas propostas, sendo óbvio que têm toda a legitimidade para o fazer, nem coloco isso em causa. O problema é que abdicou do seu papel fundamental - de ser um órgão de informação local ao serviço de toda a comunidade - transformou-se num órgão da paróquia, contra o qual nada podemos dizer, mas é com desagrado que muitos anteriores leitores registam tal mudança. Todos sabemos que em Nelas existe de momento outro jornal, contudo creio que cada um teria o seu espaço e os seus leitores. Os blogs e as páginas podem chegar a muita gente, sobretudo pelo mundo fora, mas o registo em papel é ainda o que chega a muitos cidadãos, com a vantagem de permitir um arquivo mais organizado e também acessível. As vendas dos jornais podem estar em queda, muitos jornais chegaram a fechar por todo o lado em 2009, apesar de tudo isso, o jornal em formato papel é sem dúvida um dos meios de informação e comunicação mais democráticos do ponto de vista dos leitores. Pois seja o jornal do dia ou com vários dias, chega a muito mais pessoas, sendo somente ultrapassado pelos canais de televisão generalista.

publicado por José às 19:31
Segunda-feira, 25 / 01 / 10

Aos passageiros do comboio IC 510 do dia 13/12 com destino a Lisboa

No Domingo dia 13 de Dezembro necessitei de regressar a Lisboa no comboio das 08:22. Ao chegar à Estação de Nelas a tempo e horas estranhei a presença do comboio internacional, mas como tudo é possível não liguei muito. Mais estranho foi depois, o IC nº 510 chegou a Nelas à hora certa, até aqui tudo bem, o problema foi quando chegou a Santa Comba Dão. Em Santa Comba lá estava o comboio internacional. Praticamente após ter parado o IC o sr. Revisor informou os passageiros que devido à queda de uma cantenária o comboio em causa iria permanecer naquela Estação cerca de 120 minutos. Acho que ninguém ficou indiferente a tal anúncio, pois além de ser muito tempo poderiam ter avisado na Estação de Nelas, apesar dos transtornos voltaria para casa. Com algum custo lá se passou o tempo, findo o qual o comboio retomou a sua marcha. Antes disso o sr. Revisor tinha distribuído os formulários/carta para pedir o reembolso do valor do bilhete, o que fiz passado uns dias.
Semanas depois tal não é o meu espanto, tinha na caixa do correio uma carta da CP. Na altura estranhei a rapidez, mas sabia que a CP se estava a esquivar à devolução do valor do bilhete. Para quem não sabe, atrasos superiores a 1 hora obrigam à devolução do bilhete, o que em 2009 me aconteceu mais duas vezes, nos casos sem problema. Bem 3 vezes uma situação de atraso superior a 1 hora num ano só é azar a mais ou sinal que nem tudo vai bem, mas adiante.

Atraso do comboio IC 510 do dia 13/12 com destino a Lisboa

Em carta assinada pela Sra. Directora Comercial a escusa ao pagamento foi justificada com "causas ambientais", as quais, de acordo com a lei, muito bem descrita na referida carta, não dá direito a reembolso. Como quem passou 2 horas a "secar" em Santa Comba Dão e ouviu a informação do Sr. Revisor não pode ficar calado protestei, descrevendo o processo tal como agora. Ah é verdade, apesar de ser mais um dia de inverno o tempo estava estável, muito frio sim, mas estava bom, ao ponto de ter ido a pé para a Estação.
Hoje recebi a resposta da Sra. Directora Comercial da CP. Mais uma vez acho que pouco importa para a CP se mantiveram os passageiros 2 horas ou mais, vejam o mais importante da resposta:
"Lamentando, desde já, a situação descrita, informamos que o Comboio Intercidades nº 510 do dia 13 de Dezembro 09 circulou com atraso devido a constrangimentos da infraestrrutura motivados por causas naturais (queda de árvore na via)".
Não sei se o mesmo aconteceu com outros passageiros mas, face à informação do Sr. Revisor e à ausência de informação prévia na Estação de Nelas, acho os argumentos usados apenas uma forma da CP não ter de devolver o valor dos bilhetes. Não é o valor do bilhete que está em causa, a atitude essa sim é condenável. Até porque chegar a Lisboa às 11:22 não é chegar pelas 14 horas.

Atraso do comboio IC 510 do dia 13/12 com destino a Lisboa
publicado por José às 19:22
Segunda-feira, 18 / 01 / 10

E limpar o matagal?

A campanha Limpar Portugal lança o mote para a limpeza das matas, no caso específico para a limpeza do lixo que ilegalmente é depositado em tudo quanto é sítio. A ideia deveria ser aplicada a outros problemas, nesse caso não deixando o ónus da execução exclusivamente do lado dos cidadãos. Sempre defendi que quem recebe dinheiro do Estado deve fazer algo para merecer o que recebe - excluo naturalmente quem por questões de saúde não o pode fazer. Não faz sentido ter famílias a viver à custa de subsídios, pois se são assim estimuladas a viver nunca vão exercer uma actividade produtiva. Adiante, pois não é especificamente sobre a questão que quero falar. Como dizia, seria óptimo aproveitar a ideia da campanha Limpar Portugal e transpor a mobilização e vontade para outras iniciativas. No caso do nosso Folhadal seria, quem sabe, uma forma de se ter acesso ao Buraco da Moira e de se conseguir dar alguma dignidade à Orca e área circundante.

publicado por José às 12:46
Domingo, 17 / 01 / 10

Nova cara

Ao verificar que o acesso ao arquivo do blog não era o melhor decidi usar um dos novos modelos do Sapo para dar uma nova cara ao blog. Pode sofrer alguns ajustes mas de momento fica assim. Como podem ver, é possível do lado direito aceder directamente ao arquivo, o qual constitui a base do blog, pois para quem sabe contém a minha participação no saudoso Planalto, agora transformado, sem me permitem e com o respeito  que as pessoas e instituições me merecem, em boletim da paróquia. Mas é óbvio que o blog não é constituído apenas pelo arquivo, ainda acabe por me desdobrar entre o blog de Nelas e o do Folhadal procuro não esquecer as minhas raízes, até porque Nelas por si tem uma história recente, o que equivale a dizer que o Folhadal tem uma herança que importa registar e divulgar.

publicado por José às 14:57
Quarta-feira, 06 / 01 / 10

Dia 20 de Março vamos Limpar Portugal

A campanha Limpar Portugal promete ser um exemplo de cidadania e de preocupação ambiental, resta saber se a cooperação entre a sociedade civil e as entidades públicas e privadas deixa frutos. Convém lembrar que compete ao Estado fiscalizar preventivamente a deposição dos lixos nas matas e em todos os locais não apropriados, o problema é que o Estado se demite em regra do exercício dessa sua função, justificando-se com a falta de verbas ou com a delimitação de competências da instituição A ou B. Vai que não vai os prevaricadores aproveitam e depositam lixo onde e quando querem.

Deveremos também ter coragem de assumir que a política de recolha pelos Ecocentros não favorece as boas práticas ambientais. O cidadão deveria ser premiado pelas boas práticas, o que acontece é que sendo obrigado a desembolsar alguns euros aproveita a via  mais fácil. Não é desculpa, é verdade! Mas se não se promovem verdadeiramente boas práticas de pouco servem as campanhas. O que a prática me diz é que tudo pode voltar ao momento, lembro-me de denunciar a deposição de lixo no campo de tiro da Estrada da Felgueira, assim como a situação da lixeira de Vale de Madeiros e, se a memória não me falha, a constante deposição de lixo no caminho que vai de Nelas para a Urgeiriça. No caso do campo de tiro foi colocada uma corrente e um aviso, só que não durou sempre. Se é um facto que ao Estado cabe fiscalizar estas acções, aos cidadãos compete, no mínimo, usarem algum bom senso que lhe reste, pois além do mau aspecto, estão a colocar o rastilho para eventuais focos de incêndio ou a contribuírem para a contaminação dos poucos cursos de água ainda não poluídos.

Dia 20 de Março vamos Limpar Portugal

publicado por José às 14:49
Terça-feira, 29 / 12 / 09

Neste grande esgoto

Sobre a reportagem da SIC sobre a ETAR inexistente na Póvoa da Roçada deixei algumas palavras no blo de Nelas, contudo não deixo de relembrar aqui o problema através de uma imagem com alguns anos, até para não esquecer que sempre tivemos uma Póvoa da Roçada no Maninho. Aqui não cheira, mas quem viajar na estrada Nelas-Seia ou Seia-Nelas saberá que de agradável não tem nada.

publicado por José às 22:16
Quarta-feira, 16 / 12 / 09

Feliz Natal e que 2010 nos traga coisas boas

publicado por José às 20:43
Terça-feira, 17 / 11 / 09

Sobre a "Rua Curral do Concelho"

Relativamente à Rua Curral do Concelho, agora denominada pelos vistos ao gosto do morador insatisfeito com o nome anterior, pelo que me foi dito é possível voltar a ter o mesmo nome, será para tal necessário organizar um abaixo-assinado. A questão que se coloca é a de saber se a insatisfação relativamente ao nome por parte desse morador é capaz de se sobrepor à história da nossa terra? Não me cabe a mim responder, embora seja pública a minha opinião, o que me causa perplexidade foi a aceitação da mudança por parte da autarquia sem ouvir mais ninguém, pois aqui não basta aplicar a lei, seja ela qual for, está em causa um testemunho que importa preservar.

publicado por José às 10:15
Terça-feira, 03 / 11 / 09

Novidades da nossa terra

Se tivesse que resumir as novidades mais recentes na nossa terra escolheria duas, ambas do conhecimento público. A primeira é do foro político, com o rearranjo inerente às últimas eleições para a  Assebleia de Freguesia o Rui Barros tomou posso na Junta de Freguesia de Nelas, tarefa para a qual lhe desejo toda a sorte e alento. A segunda novidade também não é uma novidade, pois tenho alertado sistematicamente para o problema - falo das alterações climáticas e dos efeitos locais. Se a vindima se realizou logo no início de Setembro para quem não segue como antes o ritmo das culturas espanta que no final de Outubro se começa a apanha da azeitona. Onde irá tudo isto parar? É importante que o problema seja levado a debate à escala local, pois são os efeitos de proximidade os que mais cedo vamos sentir. Se é um facto que as tempestades noutros países nos causam alarmismo, é o que acontece à nossa porta que nos levará a mudar de comportamentos.

publicado por José às 20:55
Segunda-feira, 12 / 10 / 09

Tratem-nos com que dignidade que merecemos

Não quis fazer seguir a minha queixa em período eleitoral para evitar politizar a questão, até porque tem sido uma prática de sucessivos elencos autárquicos, basta ver que a iluminação é subitamente interrompida, como se o Folhadal fosse o outro lado do mundo. É lamentável que na "construção" do passeio da Av. António Monteiro tenham ficado escassos metros a separar o Folhadal da sede de concelho. Merecemos sem dúvida ser tratados de outra forma, para não falar no facto doo risco que implica, pois no Inverno com a erva molhada que se aventurar a pé o melhor que tem a fazer é desviar-se pela estrada. Faço votos para que este problema seja resolvido em breve, pois bastará calcetar aqueles metros que nos separam da vida cosmopolita.

publicado por José às 12:46
Segunda-feira, 14 / 09 / 09

Romaria em honra de Santa Eufémia, 20 de Setembro, Folhadal

 

A Romaria em honra de Santa Eufémia que tradicionalmente se realizava na Igreja do Folhadal no dia de 16 de Setembro, na altura a celebrar a colheita do milho e a preparação para as vindimas, realiza-se na tarde (16 horas) do próximo domingo dia 20 de Setembro.

 

publicado por José às 23:52
Quinta-feira, 20 / 08 / 09

"Rua Curral do Concelho", o fim de uma rua com história

Não sei de quem foi a ideia e qual o objectivo, sei é que a mudança efectuada a médio prazo contribuirá para apagar da memória o facto do Folhadal ter sido concelho. Creio que com o nome anterior as pessoas desconhecendo a história da nossa terra colocaria a questão do porquê de tal nome. A que alguém responderia com os argumentos disponíveis que ali teria funcionado o equivalente a uma autarquia. Podendo o nome não ser feliz conferia identidade à rua, que assim se vê remetida a um lugar comum, sem beleza, sem história, sem identidade.

 

publicado por José às 13:18
Terça-feira, 18 / 08 / 09

Nós por cá

Este ano é um daqueles em que apetece estar um pouco distante, pois é só política, para nossa insatisfação não basta a poluição dos cartazes, a essa se adiciona a poluição das conversas. Julgava que só se falava sobre futebol mas o ano eleitoral mudou o figurino. Infelizmente as opções não são nenhumas, mas é preciso aceitar que faz parte do processo dito democrático. A única coisa que desejo mesmo é que tudo isto passe depressa e que deixem tudo pelo menos limpinho.

publicado por José às 18:41
Sexta-feira, 31 / 07 / 09

Sejam bem vindos

Como sabem tradicionalmente este perído está associado ao regresso à nossa terra de muitos dos nossos conterrâneos que outrora eles ou os pais (ou outras gerações) rumaram a outras paragens no sentido de conseguirem alcançar melhor nível de vida. Tempos houve que rara era a família que não tinha alguns dos seus entes mais próximos sobretudo em França e na Alemanha. A situação actual é diferente, incluindo os países de acolhimento. Seja como for, faço votos para que tenham uma boa estadia caso estejam de volta.

Votos de bom regresso

publicado por José às 18:05
Segunda-feira, 06 / 07 / 09

Sobre a Associação para a Promoção da Região do Dão

Contrariando as vozes cujo único objectivo parece ser desdenhar a Associação para a Promoção da Região do Dão segue passo a passo o seu caminho, em primeiro lugar demonstrando que não é uma caminhada que alguém conseguirá realizar por si e, em segundo lugar, só uma atitude positiva face a uma iniciativa tão abrangente como esta permitirá que se alcance obra. Serviu o pequeno preâmbulo para dizer que somos sempre poucos nestas coisas, pelo facto contamos com o maior número que se queira associar e que queira trabalhar.
Uma vez que não pretendo transformar este blog em órgão oficial não posso deixar de informar que está em marcha uma campanha de captação de sócios, pelo que os interessados devem solicitar informações para o e-mail regiaododao@hotmail.com
Brevemente será criado um blog onde se pretendem divulgar as acções da Associação, nomeadamente, as iniciativas que venha a levar a efeito. Neste momento conta com um site (organizado a partir de uma plataforma gratuita) em http://aprdao.moogo.com, ainda em "obras" será progressivamente melhorado. Tem também um registo no Twitter em
http://twitter.com/aprdao (o registo no twitter tem como base o e-mail regiaododao@gmail.com)
Adenda:

foi entretanto criado o respectivo blog: http://aprdao.blogspot.com/

publicado por José às 20:31
Quinta-feira, 02 / 07 / 09

Precisamos de medidas de proximidade para conter a Gripe A

Até agora, segundo parece, o Serviço Nacional de Saúde tem conseguido conter a Gripe A, todavia ainda não se entrou na fase dos casos têm origem no próprio país, nessa altura, tendo em conta que os laboratórios querem é lucrar com tudo isto, não sei o que será de nós. Creio que se impõe cada vez mais a implementação de medidas de contenção à escala local, pois é uma escala a partir da qual será mais fácil identificar e conter o problema. Não tenho soluções milagrosas, acredito que a Direcção-geral de Saúde terá um plano em acção que passará por diversas fases, ainda assim, perante o aumento assustador de casos registado nos últimos dias, faz todo sentido lançar uma forte campanha de informação relativamente às situações de maior risco e às formas de minimizar o contágio. Caso contrário poderemos incorrer numa situação de pânico geral caso a pandemia de facto alastre. Até aqui nota-se que tem sido de alguma forma minimizados os riscos, ou por questões eleitoralistas ou para não criar pânico é o que tem sido feito, mas se as populações estiverem devidamente informadas será provavelmente menor a possibilidade de entrar em pânico, pois neste tipo de coisas não adianta esperar por milagres.

publicado por José às 13:04
Domingo, 21 / 06 / 09

Criação da Associação para a Promoção da Região do Dão

Por iniciativa de um grupo de amigos, na sequência do arranque do projecto "Património do vinho e da vinha da Região Demarcada do Dão" foi constituída no passado dia 9 a Associação para a Promoção da Região do Dão (APRDÃO), a qual tem como objectivo promover o estudo, discussão, preservação e divulgação da Região Demarcada do Vinho do Dão, do seu património cultural, natural e paisagístico, com especial ênfase para o seu património vinhateiro, gastronómico e recursos turísticos.
Para o efeito, promoverá o estudo, a discussão e a divulgação da região, levando a efeito as acções que forem consideradas adequadas e necessárias.
O que passa, nomeadamente, por:
- Inventariar quaisquer matérias relacionadas com a Região Demarcada do Dão.
- Promover contactos entre os seus
associados e associações de carácter local sediadas na região.
- Organizar eventos de várias índole que promovam a região, nomeadamente, feiras, exposições, colóquios, conferências e actividades similares.
- Cooperar com instâncias oficiais, governamentais e privadas em particular emitindo parecer sobre os assuntos que lhe forem submetidos e fazendo as sugestões e tomando as iniciativas que se afiguram convenientes.
Após aprovação do respectivo Regulamento contamos com a participação nas iniciativas a promover.
A APRDÃO tem sede em Nelas, mas a sua área de intervenção abrange os 16 concelhos que integram a Região Demarcada do Vinho do Dão. Contacto: regiaododao@hotmail.com
publicado por José às 20:52
Domingo, 07 / 06 / 09

Projecto "Património do vinho e da vinha da Região Demarcada do Dão"

Foi apresentado no dia 5 de Junho, em Viseu, no I Congresso Internacional do Vinho do Dão - Inovação e Desenvolvimento o projecto "Património do vinho e da vinha da Região Demarcada do Dão". Trata-se, literalmente, de um projecto de fim-de-semana, que coordeno e realizo com um grupo de amigos, sem qualquer tipo de apoio até ao momento, exclusivamente custea-da pelos intervenientes. Tal como foi dito na altura, o projecto surge a partir da constatação do seguinte:
- A Região Demarcada do Vinho do Dão, embora tenha sido a primeira região de vinhos de pasto do país a ser regulamentada, regista um défice, de ordem e grandeza, na informação e conhecimento que sobre si gera e transmite ao público em geral.
- Carece, nomeadamente, de um exercício de sistematização relativamente a si própria, ao vinho que produz, à sua história e aos seus protagonistas.
- Ainda assim foram realizados/publicados alguns estudos, que importa ampliar e actualizar (neste caso na perspectiva do sociólogo).
Os seus objectivos passam por:
- Inventariar os principais momentos de mais de um século da Região Demarcada do Vinho do Dão (os seus protagonistas e as acções que desenvolveram).
- Mapear no terreno os produtores e engarrafadores, a história e o momento presente, as características da exploração: localização, área, elementos geomorfológicos, castas e produção, e identificando elementos de excelência
- Divulgar os resultados através de uma publicação em que se combinem texto e imagens, de modo reforçando os elementos cénicos típicos da actividade e o seu enquadramento na paisagem.
Acredito que seja assim um contributo no sentido da região se pensar a si própria e se dar a conhecer. Sendo que para o fazer contará com a minha experiência em investigação, especificamente em sociologia, embora numa área distinta, o ambiente.
O que apresentei no congresso de Viseu (xiii apresentações são sempre um stress) foram os objectivos, a problemática e metodologia, paralelamente a um esboço de inventariação dos principais marcos históricos, terminando com a apresentação de alguns dados sistematizados a partir da análise de entrevistas já realizadas.
A partir daqui o objectivo passa por prosseguir a recolha de terreno, veremos se algum mecenas nos ajuda com as despesas logísticas ou mesmo se surgem novos voluntários, pois trata-se, como devem imaginar, de um esforço colossal, dado que abrange os vários concelhos que integram a região demarcada do Dão (são 16 concelhos embora 2 deles não tenham oficialmente vinho de quinta).

publicado por José às 09:51
Segunda-feira, 25 / 05 / 09

Exemplos não faltam

Não pensem que falei em medo e fui o primeiro a remeter-me ao silêncio, omitindo exemplos, na verdade são vários. A seguir  apresento alguns, sem a preocupação de fazer uma lista. Entretanto, não deixo de me congratular com o facto de estar em construção pelo menos um dos passeios na Av. António Monteiro, pena é que a estrada do Folhadal não mereça igual tratamento. Correndo o risco de ser, novamente, tomado como inimigo, devo dizer que não sirvo os interesses nem da oposição nem de ninguém, deixo os seguintes exemplos:

- Não sei o que é feito da ETAR das promessas, já nem peço o entubamento, pois seria um breve compensar das lacunas de um projecto herdado, só quero que funcione, assim como qualquer outra ETAR do concelho (e do país).

- Seria bom pelo menos debater-se a questão do estacionamento, pois é problemático.

- Que é feito do campo de futebol? Foi uma boa ilusão, se não se cumprir será apenas dinheiro esbanjado.

- Ao longo dos últimos dois anos (pelo menos) por vezes não ficou claro se a água das duas principais fontes era ou não própria para consumo. Sabendo que é a água escolhida para beber seria bom monitorizar a sua qualidade (se tal ainda não é feito)  e  transmitir a informação para a população...

Obviamente são exemplos de circunstância, pois creio ser importante não se perder o período eleitoral agora iniciado, daí dedicar algumas palavras com maior atenção ao blog e à nossa terra. Não ignoro, por outro lado, que alguns problemas são estruturais, é esse o caso da diminuição da natalidade, traduzida directamente no envelhecimento da população e sobretudo num crescimento demográfico negativo.

publicado por José às 17:58
Blog do Folhadal e de todo o concelho de Nelas

Agosto 2013

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
31

subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro