Não é  a primeira vez que deixo aqui uma reflexão sobre este tema, mas hoje faz todo o sentido uma vez que se celebrou o Dia Europeu Sem Carros. Como sabem a iniciativa deixou de ser o que era, não porque tenha deixado de fazer o sentido, bem pelo contrário, basta pensar em alterações climáticas, saúde pública e crise e mais crise. Motivos não faltam, a prática é outra. Não pensem que não faria o mesmo, não o faço pois nunca foi uma prioridade adquirir uma lata velha ou nova, embora faça alguma falta. Não deixa é de ser uma imagem degradante entrar no Folhadal e ver carros por todo o lado. Se calhar haverá quem pense ser símbolo de modernidade, mas se assim pensa o melhor é acordar, um automóvel assim visto é apenas um objecto de ostentação e poder enganador, não o utilitário que deveria ser. Mas cá entre nós, mais valia existir um café em cada rua, assim não seria necessário ir de carro à do lado.

publicado por José às 21:53