Ainda que fosse impossível fazer as recolhas pretendidas deixo um exemplo do património, não classificado mas valorizado pelos nossos antepassados, sendo um prova de que não precisamos de jóias do município neste caso para pensar em património e na sua valorização. Por vezes são as coisas mais simples e as que estão todos os dias mesmo à nossa frente que deveremos pensar em valorizar ou, tal como neste caso, não deixar esquecer mitos, lendas, memórias de todos as aqueles que durante anos ali passaram e ali descansaram após um subida agreste com o "carrego" às costas ou à cabeça, no caso de serem homem ou mulheres.


Segundo informações esta pedra, junto à qual existe uma pedra mais alta que servia para pousar o dito carrego, é usada desde os mouros para esse efeito, por tal motivo é mesmo designada por "cadeira dos mouros". Verdade ou não é que o antigo trilho de acesso ao Brunhal ainda está bem visível, embora sem uso, pois mais ninguém se dedica à agricultura, pelo menos para aquelas bandas. A imagem não é perfeita, mas nem tudo o que é simbólico é perfeito. A imagem seguinte também não é perfeita, mas é do simbólico Buraco da Moira, cuja lenda creio que se está a perder, pelo menos eu não faço ideia da lenda da moira encantada. Neste caso o trilho praticamente não existe, pois era muito marcado pelo pinhal, o qual ardeu em sucessivos incêndios, pelo que algumas tentativas são em vão, ou então é necessário insistir.
 

Estes trilhos poderiam ser recuperados e poderia ser feito um circuito do património capaz de servir os adeptos de caminhadas. Dada a ausência de iniciativas privadas seria uma boa iniciativa a lançar no próximo Verão pela autarquia (Câmara e Junta), na qual deveria ter o apoio da Região de Turismo. Sei que neste caso é apenas uma pedra, mas temos o Mondego (e o Dão a norte), temos as sepulturas antropomórficas, a Orca do Folhadal e outras no concelho, sem esquecer o que resta do casario do Vale do Gato e mesmo a importância da Ponte da Barca nas Caldas da Felgueira , isto para citar alguns exemplos. Seria uma excelente actividade de tempos livres para os nossos jovens nas férias, poderiam antes isso pesquisar alguns elementos sobre o nosso património, articulando os seus professores essa recolha com a sua actividade pedagógica. Aliás escrevi várias vezes sobre algum deste património. Se a ideia tiver seguimento creio que sabem ter todo o meu apoio. Pensem nesta ideia, este é o momento ideal caso exista vontade política no sentido da sua concretização, não creio que tenha grandes despesas, por isso tudo passa por vontade política.
publicado por José às 19:55