As notícias desta manhã dão conta de dois focos de gripe das aves detectados nos concelhos de Tomar e Vila Nova da Barquinha, ao que parece numa variante não contagiosa para os humanos, mas é preciso levar em conta o nacional dizer que "é grave mas não é tão grave assim". Vamos fazer votos para que não seja de facto grave. De qualquer forma significa que o problema chegou ao nosso país e que mais dia menos dias a variante mais grave pode afectar qualquer um de nós.

Quando o problema parecia esquecido eis que surge dentro de portas. Para já foi estabelecido um perímetro de segurança, mas torna-se urgente o rastreio das aves, por um lado, de capoeira e, por outro lado, as aves migratórias e mesmo das que por cá permanecem. Será necessário a colaboração de todos, não vamos esquecer que afecta seres humanos e mata mesmo. Seja o H5N1 ou o que parece ser neste caso o H5N2, a situação não deixa de ser grave, impondo medidas restritivas e a divulgação dos necessários alertas à população, pois é sabido que muitos são os que têm as suas galinhas. Naturalmente que alarmismo em excesso também é prejudicial, por isso o melhor é estudar-se o problema, qual a origem e efeitos para depois se informar a partir de uma base rigorosa de informação. Sendo importante definir o que podemos fazer para evitar a propagação da doença, nomeadamente aos humanos.

publicado por José às 09:21