Em tempos idos (nem tanto assim mas parece) escrevi sobre a reabertura do bar da Associação, quase que glorificando esse feito, pois mais do que a importância do negócio que possa gerar é um ponto de encontro das nossas gentes, sejam miúdos ou graúdos, tem sido sobretudo um lugar onde as famílias se encontram e à mesa calcorreiam o passar das horas, como se a vida fosse ainda lenta e sem agonias, com espaços, silêncios e o deambular de vozes, fazendo com que cada um de nós se sinta fazer parte de algo maior - a nossa terra.


Ainda que seja um facto que determinadas pessoas não se sabem comportar, é certo que faz falta o bar da Associação a funcionar em pleno. Se calhar não precisa de estar aberto até altas horas, talvez assim se evitem confusões, mas seria importante estar a funcionar, pois mais importante que o negócio está a sua função social e essa não tem preço. Claro está que não se pode esperar tudo da Associação.
publicado por José às 19:35